domingo, 16 de maio de 2010

Bad

Twit This!
Não sei porque, mas meus sonhos mais bem elaborados, detalhados e interessantes são sempre os bizarros, assustadores ou non-sense. 
Eu lembro de ter ido pra um tipo de acampamento de final de semana com o meu pai e o meu irmão. Pra quem não sabe, minha mãe saiu de casa. 
Até ai tudo bem, adoro natureza, foi super bom. Só que tinha uma moça e na volta, ela veio com a gente. Eu e meu irmão não gostamos nadinha da idéia, mas como sempre, aceitamos. 
Na primeira semana ela foi legal, fazia comida, limpava a casa, fazia até lanche pra gente. Só que depois de alguns dias ela simplesmente surtou. Ela surtava por nada, gritava, quebrava coisas, tentava nos bater, enfim. Louca de atar.
Até que um dia ela começou a andar armada com um monte de coisa, desde pistola carregada até chave de fenda e realmente tentava nos matar. Não o meu pai, mas eu e meu irmão principalmente.

Num desses surtos psicóticos agressivos, ela começou a gritar e a ir pra cima de todo mundo. Tinha pessoas aleatórias no meu sonho e ela ia pra cima deles também. 
Ai, eu lembro que um dia ela se atirou pra cima de mim e me derrubou e eu consegui (não perguntem, é um sonho) tirar a pistola dela, pelo menos. Peguei a maior faca de cozinha que estava com ela, fui até a cozinha, guardei e peguei outra bem maior. Quando eu me virei, ela estava cortando a cintura com uma faca de cozinha menor. Meu irmão tava atrás de mim, e eu lembro de me virar pra fazer ele não olhar.

Quando me virei, ela estava na porta da cozinha e não sangrava (zumbi? vampira?). Disse na maior naturalidade que não conseguiu cortar tudo porque a faca era ruim, não tinha fio. Mostrou o corte. Ela não conseguiu cortar pouca coisa, uns 6cm no máximo.

Depois disso, ela nunca mais surtou. Até que fomos viajar e tinha as pessoas aleatórias que falei antes. Era uma casa de campo, bem legal.
Ai tinha umas crianças e um menino mais velho (o que me fez lembrar de Peter Pan), e eu lembro dela correndo atrás deles com um machado.
Eu pulei a janela e esperei esse menino mais velho pular, mas ele pulou e parou pra fazer nãoseioquê. Ela também parou e ficou brigando com ele. Não ouvi bem o que ele disse, mas vi ela decepando o braço dele. Ele saiu e o braço ficou, mas não reagiu à dor.

Nota: ela não cortou a cintura de forma clássica, ela tentou se cortar ao meio. Digno de filme de terror.


3 comentários:

Evelyne V. Nami disse...

Nossa, esse sonho foi digno de um roteiro de filme de terror.
Muito bem escrito!

-Xan disse...

esse sonho eh uma puta falta de sacanagem kkkkkk
'-'

olhe o meu:
www.madrugando.net

☠† rOdRiGo †☠ ¢βנя°• disse...

poow mto boom seu blog.. hahaha
gosteii pra caramba
já to seguindo


olha o meuu akii
http://digocbjr10.blogspot.com/